Início INTERNACIONAL Em meio a fome, Venezuela tem Marcha para Jesus recorde
Em meio a fome, Venezuela tem Marcha para Jesus recorde

Em meio a fome, Venezuela tem Marcha para Jesus recorde

0
0

Milhares de venezuelanos pediram a Deus por um país “livre e de paz”

Com a firme convicção de que o que está escrito na Bíblia é verdade, milhares de evangélicos da Venezuela marcharam para Jesus em 12 de outubro. O lema do evento foi 2 Crônicas 7: 14: “se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra”.

Os organizadores acreditam que este ano a Marcha para Jesus teve um público recorde. O pastor Carlos Pirona, presidente da Confederação de Ministros do Evangelho de Lara (Cominela), explicou que a mobilização teve como objetivo louvar e interceder a Jesus Cristo pela recuperação da Venezuela, bem como pedir que a paz volte a existir.

A exemplo do que ocorre em diversos países do mundo, os participantes carregavam faixas e cartazes com mensagens bíblicas, enquanto intercalavam momentos de oração, apresentações musicais e de teatro, além de pregações do alto dos carros de som.

Pirona comemorou a participação massiva da juventude e afirmou que a sociedade deve mudar “com a mesma fé e entusiasmo com que os jovens querem um país melhor”.

O pastor Keiner Garcia, presidente da Juventude da Cominela, calcula que mais da metade dos manifestantes eram jovens. Ressaltou também que o evento ocorreu após uma mobilização de dez dias, quando foram visitadas escolas, prisões e hospitais, onde evangélicos de diversas denominações levaram a mensagem de esperança.

A Venezuela atravessa uma grave crise econômica, onde a população não tem fácil acesso a comida, remédios e produtos de limpeza. Milhares de venezuelanos saíram do país, enquanto o governo comunista de Nicolás Maduro segue culpando uma inexistente “conspiração internacional” pela falência da nação.

 

Fonte : Gospel Prime

 

(0)

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *