Início BRASIL Bancada da Bíblia trava dura batalha para barrar aborto no Congresso!
Bancada da Bíblia trava dura batalha para barrar aborto no Congresso!

Bancada da Bíblia trava dura batalha para barrar aborto no Congresso!

0
0

Reunião sobre PEC da Vida foi marcada por protestos.

As Frentes Parlamentar Evangélica (FPE) e Frente em Defesa da Vida e da Família, mais conhecidas como “Bancada da Bíblia” travam uma dura batalha contra os parlamentares de esquerda na Comissão Especial que delibera sobre o Projeto de Emenda à Constituição 181/15, apelidado de “PEC da Vida”.

Nesta quarta-feira (6), no plenário 4 da Câmara dos Deputados, ocorreu a 13ª reunião da Comissão Especial que analisa a PEC. Parlamentares cristãos que lutam contra o aborto compareceram em peso.

Seguindo a pauta, deveria ocorrer a análise dos destaques da PEC, que precisam ser analisados antes que o projeto siga para a votação no plenário, onde precisa de 308 votos, em dois turnos, para avançar.

Contudo, ativistas pró-aborto tumultuaram a sessão da Comissão e não foi possível prosseguir com a votação. O assunto tem sido pauta de manifestações de ativistas ligadas ao Partidos dos Trabalhadores (PT), Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). Muitas delas carregavam cartazes e faixas, além de gritar palavras de ordem.

Estavam presentes os deputados conservadores Marco Feliciano, Marcos Rogerio, Diego Garcia, Takayama, Gilberto Nascimento, Pastor Eurico, Flavinho, Jorge Tadeu Mudalen e Evandro Gussi. Algumas ativistas pró-vida estavam no local e portavam um banner com fotografias de crianças abortadas e os dizeres “Eles não tiveram Direitos Humanos”.

Um dos mais enfáticos em seus discursos, Feliciano contou que nasceu com 8 buracos na cabeça e ficou internado por 8 meses por que sua mãe tentou abortá-lo com uma agulha de crochê. O parlamentar já revelou em outras ocasiões que sua mãe, Lucia Maria, tinha uma clínica de aborto improvisada em casa.

Para o presidente da FPE, deputado pastor Takayama (PSC/PR), os discursos dos esquerdistas são mentirosos: “O texto que aprovamos na PEC da Vida não criminaliza os casos de aborto previstos em nosso Código Penal. Existem parlamentares de esquerda que estão aproveitando, de forma maldosa, o espaço que o tema está tendo na imprensa para, dissimuladamente, dizer que nós, membros das Frentes Evangélica, Católica e Em Defesa da Vida, estamos votando de forma machista e contra as mulheres”.

Ele explica que a narrativa divulgada pela mídia “é uma grande mentira. Nós estamos votando pelo aumento da licença maternidade e pelo direito à vida desde a concepção. Em momento algum propusemos alterar as excludentes já previstas e permitidas em nosso código penal.”

Atualmente, o aborto é uma possibilidade legal no Brasil em casos de estupro, anencefalia do feto e de risco para a vida da gestante. O uso da expressão “desde a concepção” na Proposta é uma “resposta” ao julgamento no Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal, no fim do ano passado, quando o ministro Luís Roberto Barroso defendeu a interrupção da gravidez até o terceiro mês de gestação.

Fonte: Gospel Prime

(0)

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *