Início MUNDO Drag de 10 anos lança comunidade para estimular crianças a “saírem do armário”.
Drag de 10 anos lança comunidade para estimular crianças a “saírem do armário”.

Drag de 10 anos lança comunidade para estimular crianças a “saírem do armário”.

0
0

Mãe incentivou “Desmond is Amazing” aos 6 anos comprando roupas de menina.

Famoso nos Estados Unidos, o menino Desmond Napoles, de apenas 10 anos de idade já se apresenta em programas de TV como o drag kid “Desmond is Amazing” [Desmond é incrível]. Em diversas ocasiões, declarou ser gay, embora nunca tenha tido relações sexuais.

Desde que participou, aos 7 anos, do videoclipe da cantora drag Jinkx Monsoon ganhou notoriedade e passou a acumular seguidores nas redes sociais. Em junho de 2015, desfilou na Parada Gay de Nova York, ganhando as manchetes de vários jornais de língua inglesa.

Sua mãe, Wendylou, afirma que tudo começou quando ele tinha 6 anos e pediu uma fantasia de Elza, personagem da animação Frozen. Ela o estimulou e continuou comprando roupas de menina.

Pouco tempo depois, criou perfis em seu nome no Instagram e no Facebook, onde posta com regularidade fotografias do jovem maquiado e usando roupas femininas. Alguns de seus vídeos já passam de 500 mil visualizações.

Em 2018, ele adotou alguns “lemas”, sendo um deles é “eu sou o futuro”. Também está lançando o “Haus of Amazing”, o primeiro clube de crianças drags e trans. “As pessoas devem ser livres e devem se expressar como e quando quiserem”, alega o menino em seu site.

Esse “clube”, que deverá funcionar online, teria o objetivo de conectar crianças de todo o mundo que desejam conhecer mais sobre o mundo LGBT e ‘trocar experiências’. Desmond alega que está cansado das críticas que recebe nas redes, por isso decidiu criar um espaço “seguro” para reunir as chamadas drag kids, que seriam versões mirins das drag queens.

O menino diz acreditar que há muitas crianças que são “assim como ele”, mas que ainda não “saíram do armário”. Uma das regras desse clube é que os adultos não podem entrar.

Essa galopante erotização de menores de idade parece não ter limites na sociedade moderna. Embora o tal clube não esteja disponível em português, chama atenção de quão rapidamente uma criança ganha espaço na mídia ao tentar “despertar” em outros sentimentos e incutir ideias que são complexas (e confusas) demais para essa faixa etária.

Não é de se admirar que, em breve, surja por aqui algo parecido. É necessário, mais do que nunca, os pais prestarem atenção e saberem exatamente o que os filhos estão fazendo na internet.

Fonte: Gospel Prime.

(0)

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *